---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Penha recebe pela primeira vez o eterno Engenheiro do Hawaí, Humberto Gessinger

Publicado em 06/12/2018 às 16:16 - Atualizado em 06/12/2018 às 16:16

Pela primeira vez em Penha, Humberto Gessinger faz um dos shows mais aguardados da Festa Nacional do Marisco, nesta sexta-feira, dia 07. Desde os anos 80, quando os Engenheiros do Hawaii saíram de Porto Alegre para conquistar o Brasil, gerações de fãs se formaram ao inteligente som da banda, que misturava a energia do rock à influência da música gaúcha, carregando ainda letras de cunho poético, filosófico e muita crítica social, além do romantismo inevitável da música pop.

Hoje o cantor e multi-instrumentista continua na ativa defendendo o legado da extinta banda, que já teve várias formações, até que Humberto decidiu assumir de vez sua carreira solo. E não poderia ser diferente, já que Humberto é autor e cantor de todas as músicas dos Engenheiros, fora algum excepcional cover, como o fenomenal sucesso “Era um Garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones...”, de 1990.

A maioria dos clássicos no entanto sairam da sua “pena”, ou melhor do seu violão: Infinita Highway, Terra de Gigantes, Refrão de Bolero, Toda Forma de Poder, Pra ser Sincero, Somos quem podemos ser, Piano Bar, o Papa é Pop, Eu que não amo você, A Promessa, entre tantas mais.

Penha poderá ver uma retrospectiva da sua carreira, em especial do clássico LP “A Revolta dos Dândis”, de 1987, o qual Gessinger regravou faixa a faixa no ano passado, em show de comemoração de 30 anos do disco que entrou na lista dos 100 albuns mais importantes da Música Brasileira feita pela revista Rolling Stone. Canções inéditas mais recentes como AlexandriaCadê?Das tripas coração e Saudade zero também devem pintar no show.

No palco, Gessinger (vocal, baixo, teclados) estará acompanhado por Rafa Bisogno (bateria e percussão) e Felipe Rotta (guitarra e violão), que o acompanham também em seu novo DVD, o “Ao vivo pra caramba”.

 

Sobre Humberto Gessinger

Do primeiro show dos Engenheiros do Hawaii no terraço da Faculdade de Arquitetura da UFRGS, (11/01/1985) a 21 CDs e 7 DVDs, oito Discos de Ouro, um Disco de Platina, quatro DVDs de Ouro e milhares de fãs apaixonados por sua música. Humberto Gessinger nasceu em 24 de dezembro de 1963, em Porto Alegre/RS. Em 1985, com colegas da Escola de Arquitetura da UFRGS, montou a banda Engenheiros do Hawaii. O nome fazia uma brincadeira com estudantes de engenharia e surfistas que frequentavam o bar da faculdade.

Apesar de se considerar, principalmente, um compositor, Humberto é músico autodidata, e, nas várias fases de sua carreira, tocou diversos instrumentos como baixo, guitarra, viola caipira, violão, teclados, bandolim, harmônicas e acordeom. Ao final da turnê do disco “Novos Horizontes”, em 2008, foi anunciada uma pausa por tempo indeterminando nos Engenheiros do Hawaii e Humberto foi para a estrada com o projeto Pouca Vogal, um power duo em parceria com Duca Leindecker. Em quatro anos foram mais de 220 shows em mais de 150 cidades e um CD/DVD gravado ao vivo em Porto Alegre. No final de 2012 o Pouca Vogal encerrou a turnê e Humberto passou a se dedicar a carreira solo.

Em 2013 lançou seu 20º álbum, “inSULar” (STR/Stereophonica), o primeiro como artista solo e em 2014, o DVD/CD “inSULar ao vivo” (Coqueiro Verde Records), que recebeu DVD de Ouro em apenas dois meses e foi indicado ao Grammy Latino de melhor álbum de rock. Em 2016, após três anos viajando por todo Brasil com “inSULar”, Humberto Gessinger lançou a turnê “Louco Pra Ficar Legal”, e dois novos singles, “Pra Ficar Legal” e “Faz Parte”.

Em 2017, estreou a turnê “Desde Aquele Dia – 30 anos A Revolta dos Dândis”, além de lançar o compacto “Desde Aquela Noite”, com parcerias já gravadas pelos parceiros, mas inéditas na discografia de Gessinger. Neste ano está lançando um EP: “Canções de Amor, Filmes de Guerra”, em comemoração aos 25 anos do disco “Filmes de Guerra, Canções de Amor”, de 1993.

Paralelamente a seu trabalho como músico, Humberto Gessinger lançou 5 livros: “MEU PEQUENO GREMISTA” fala de sua paixão pelo Grêmio. “PRA SER SINCERO” reúne autobiografia, 123 letras comentadas e um ensaio escrito pelo professor Luís Augusto Fischer. “MAPAS DO ACASO”, ao lado de memórias e reflexões divididas em “notas mentais para uma próxima vida”, traz 45 letras comentadas. “NAS ENTRELINHAS DO HORIZONTE”, que teve origem nos textos postados semanalmente no seu blog: www.blogessinger.blogspot.com. E “SEIS SEGUNDOS DE ATENÇÃO”, lançado em 2013.

SERVIÇO:
Humberto Gessinger – “Ao Vivo pra caramba”
Data: 07 de dezembro
Local: Parque da Festa Nacional do Marisco, Penha.
Horário: 23h30.
Entrada: GRATUITA