---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Associação Afro-Cultural Renovo estreia no carnaval de Penha levando mensagem contra o preconceito

Publicado em 21/02/2020 às 12:45 - Atualizado em 21/02/2020 às 12:45

Tem novidade no carnaval de Penha neste ano. A Associação Afro Cultural Renovo, que desde 2007 promove a cultura negra e combate ao racismo e todos os tipos de preconceitos, este ano também vai ter bloco carnavalesco, que desfila e faz a sua batucada nesta sexta-feira, dia 21, no Coreto da Praia de Armação do Itapocorói, a partir das 20 horas.

O bloco vai fazer a sua estreia já com samba-enredo próprio: “Se a coisa tá preta, a coisa tá boa”, dos compositores Tiago Alexandre Garcia e Guilherme Sestrem. “A música faz uma crítica as piadas e ditos populares racistas construídos ao longo dos anos, demonstrando que negro não é fantasia e que todos temos direito. É melhor pensar, pois o respeito vem em primeiro lugar”, explica o atual presidente da Renovo, Rafael Fernandes Garcia.

Desde o ano passado, a entidade vem se renovando, não só com a adesão de novos membros, mas também a organização de eventos como a primeira celebração da consciência negra na história de Penha, que aconteceu em novembro do ano passado. Com a estratégia de usar principalmente a promoção da cultura afro-brasileira como uma forma de manifestação e valorização dos afrodescendentes, a Renovo decidiu começar a participar do carnaval de Penha, para que através das alegria e diversão possam levar uma mensagem de consciência aos foliões.

 

CONFIRA A LETRA DO SAMBA-ENREDO DO BLOCO RENOVO NESTE ANO:

“Se a Coisa tá Preta, a Coisa tá boa”

(Tiago Alexandre Garcia e Guilherme Sestrem)

 

Vamos cantar, vamos cantar oh oh oh oh

Aqui tem samba o samba me chamou, vamos cantar oh oh, oh oh

Aqui tem samba, o samba chegou!

(Repete)

 

Nossa história nossas raízes, fazem parte dessa cidade.

Todos gostam, todos amam e cultuam a nossa arte.

O natal dos pretos, vamos sempre comemorar.

E a Nossa Senhora do Rosário, exaltar!

Tradição centenária, não iremos apagar.

Nossas lutas e nossas glórias, sempre iremos lembrar.

Viemos da Angola, Congo e Costa do Marfim.

Nossa amor pela Mae África, jamais terá o fim.

Temos nossa marca, nossa diretriz.

Em Santa Catarina construímos nossa raiz.

 

Refrão:

Se a coisa tá preta, a coisa tá boa.

Se a coisa tá preta, a coisa tá boa.

Todos temos direitos, é melhor pensar.

Porque o respeito vem em primeiro lugar!

(repete o refrão)